INFORMAÇÕES

Agências: Dinheiro; Cartão de débito: Visa Electron e Maestro; Cartão de crédito:
Visa – Até 3x sem juros
Mastercard – Até 3x sem juros
Hipercard – Até 3x sem juros

Observação: Para parcelamento acima de 3 (três) parcelas somente pela administradora do cartão, que poderá cobrar juros.

Nos ônibus: Somente em dinheiro;

Web Site: Somente Cartão de crédito:
Visa – Até 3x sem juros
Mastercard – Até 3x sem juros
Hipercard – Até 3x sem juros

Observação: Para parcelamento acima de 3 (três) parcelas somente pela administradora do cartão, que poderá cobrar juros.

REGRAS GERAIS (INTERESTADUAL E INTERMUNICIPAL)

  • Os Bilhetes de Passagem terão validade máxima de um ano, a partir da data de sua primeira emissão.
  • Considera-se configurado o embarque 3 (três) horas antes do horário do início da viagem constante do bilhete de passagem.
  • Somente será permitida a solicitação de remarcação realizada presencialmente, em uma das agências de vendas de bilhete da empresa. Não serão aceitas as solicitações de remarcação efetuadas por e-mail, SAC ou Fale Conosco.
  • Caso o cliente necessite realizar o cancelamento do bilhete, o titular do bilhete deverá se dirigir, presencialmente, à uma das agências de vendas de bilhete da empresa e solicitar o reembolso, mediante o preenchimento do formulário fornecido pela empresa, com até três horas de antecedência do horário de início da viagem.
  • Para as compras de bilhete efetuadas por meio do site oficial da empresa (www.rotatransportes.com.br), o cliente poderá, antes da impressão do bilhete de passagem na agência de vendas e com a antecedência de até 3 (três) horas em relação ao horário de partida do veículo, poderá solicitar o cancelamento da solicitação de compra diretamente no site oficial da empresa (www.rotatransportes.com.br) no local destinado cancelamentos na “Área do Usuário”, campo “Histórico de Compras”.
  • Após o prazo de antecedência mínima de 3 (três) horas antes do horário do início da viagem constante do bilhete de passagem, não será possível solicitar reembolso, podendo o bilhete de passagem ser remarcado dentro do prazo de validade, observadas as condições previstas para remarcação.
  • Para as solicitações de remarcação ou cancelamento o cliente deverá observar o horário de funcionamento e o endereço dos guichês de venda de passagem, conforme disponibilizados no site oficial da empresa.

TRANSPORTE INTERESTADUAL

– REMARCAÇÃO

  • Em caso de requerimento de remarcação realizado em até 3 (três) horas antes do horário marcado para a viagem: NÃO HÁ COBRANÇA DE MULTA
  • Em caso de requerimento de remarcação realizado APÓS O PRAZO DE ANTECEDENCIA MÍNIMA:  MULTA DE 20%

– CANCELAMENTO / REEMBOLSO

  • Em caso de requerimento de cancelamento realizado em até 3 (três) horas antes do horário marcado para a viagem: SERÁ COBRADA A MULTA DE 5%
  • Após o prazo de antecedência mínima de até 3 (três) horas antes do horário marcado para a viagem:  NÃO SERÁ PERMITIDO O REQUERIMENTO DE CANCELAMENTO
  • Nos casos de bilhetes pagos em espécie, o reembolso será feito em moeda corrente ou por meio de transação bancária de crédito em favor do passageiro e a critério deste;
  • Para compras efetuadas no cartão de crédito, o reembolso será feito por meio de crédito único, realizado na fatura do titular do cartão, das parcelas já faturadas e pagas, e cancelamento das parcelas vincendas;

– TRANSFERÊNCIA

  • O Bilhete de Passagem Interestadual é de uso pessoal e intransferível.

TRANSPORTE INTERMUNICIPAL

Conforme Resolução AGERBA n. 36 de 20 de dezembro de 2.019 (Regras válidas a partir de 20 de janeiro de 2.020).

– REMARCAÇÃO

  • Em caso de requerimento de remarcação realizado em até 3 (três) horas antes do horário marcado para a viagem: NÃO HÁ COBRANÇA DE MULTA
  • Em caso de requerimento de remarcação realizado APÓS O PRAZO DE ANTECEDENCIA MÍNIMA:  MULTA DE 20%

– CANCELAMENTO / REEMBOLSO

  • Em caso de requerimento de cancelamento realizado em até 3 (três) horas antes do horário marcado para a viagem: SERÁ COBRADA A MULTA DE 20%
  • Após o prazo de antecedência mínima de até 3 (três) horas antes do horário marcado para a viagem:  NÃO SERÁ PERMITIDO O REQUERIMENTO DE CANCELAMENTO
  • Nos casos de bilhetes pagos em espécie, o reembolso será feito em moeda corrente ou por meio de transação bancária de crédito em favor do passageiro e a critério deste;
  • Para compras efetuadas no cartão de crédito, o reembolso será feito por meio de crédito único, realizado na fatura do titular do cartão, das parcelas já faturadas e pagas, e cancelamento das parcelas vincendas;

TRANSPORTE INTERESTADUAL
Não há disponibilização de seguro facultativo para as viagens interestaduais.

TRANSPORTE INTERMUNICIPAL
A compra do seguro é facultativa, ou seja, não é obrigatória, mas com um pequeno investimento você garante a cobertura de hipóteses não previstas no seguro obrigatório. (Consulte o Agente de Vendas)

A identificação do cliente de nacionalidade brasileira: criança, adolescente ou adulto, será atestada pelos documentos relacionados no quadro a seguir.

O documento de identificação precisa ser original ou cópia autenticada em cartório desde que seja possível a identificação do cliente.

Em caso de extravio, furto ou roubo do documento de identificação do cliente poderá ser aceito o Boletim de Ocorrência (BO) desde que emitido há menos de 30 dias da data da viagem.

1 – Criança (com até 12 anos incompletos):

DOCUMENTAÇÃO:

  • Carteira de Identidade (RG) ou;
  • Certidão de Nascimento ou;
  • Passaporte ou;
  • Documento Nacional de Identidade (DNI).

OBSERVAÇÕES:

  • Criança até 12 anos de idade somente pode embarcar acompanhada pelos pais ou responsável maior de 18 anos;
  • Os pais ou responsável precisa se identificar por meio de Carteira de Identidade (RG) ou Passaporte ou outro documento oficial com foto;
  • Quando o menor estiver acompanhado por parentes de até 3o grau (avós, irmãos ou tios), maiores de 18 anos, é necessário o documento de identificação do parente e a apresentação da Certidão de Nascimento do menor de forma a comprovar o parentesco de avós e tios;
  • Quando o menor estiver acompanhado por terceiros, ou parentes que não sejam avós, irmãos ou tios, é necessária a “Autorização do Juizado de Menores” e os documentos de identificação de ambos.

Obs1: O documento de identificação do menor e responsável precisa ser original ou cópia autenticada

2 – Adolescentes (de 12 anos a 16 anos incompletos)

DOCUMENTAÇÃO:

  • Carteira de Identidade (RG) ou;
  • Documento Nacional de Identidade (DNI) ou;
  • Título de Eleitor eletrônico (e-Título) ou;
  • CTPS (Carteira de Trabalho) ou;
  • Passaporte ou;
  • Cartão de Identidade expedido por ministério ou outro órgão subordinado à Presidência da República incluindo Ministério da Defesa e os Comandos da Aeronáutica, da Marinha e do Exército.

OBSERVAÇÕES:

  • Adolescente até 16 anos de idade incompletos pode embarcar acompanhado pelo pai/mãe ou responsável;
  • Adolescente até 16 anos de idade incompletos pode viajar acompanhado de parente de até 3o grau (avós, irmãos ou tios), maiores de 18 anos, é necessário o documento de identificação do parente e a apresentação de documento do menor que possibilite comprovar o parentesco;
  • Adolescente até 16 anos de idade incompletos pode embarcar acompanhado de pessoa maior, expressamente autorizada por mãe, pai, ou responsável, por meio de escritura pública ou de documento particular com firma reconhecida por semelhança ou autenticidade;
  • Adolescente (entre 12 anos e 16 anos incompletos) somente poderá viajar desacompanhado:
    a) se tratar de comarca contígua à da residência;
    b) se as cidades (origem e destino) estiverem incluídas na mesma região metropolitana;
    c) se apresentar Autorização expressa emitida por qualquer de seus genitores ou responsável legal, por meio de escritura pública ou de documento particular com firma reconhecida por semelhança ou autenticidade.

3 – Adolescente (entre 16 e 18 anos) e adultos (maior de 18 anos):

DOCUMENTAÇÃO:

  • Carteira de Identidade (RG) ou;
  • Documento Nacional de Identidade (DNI) ou;
  • Título de Eleitor eletrônico (e-Título) ou;
  • CTPS (Carteira de Trabalho) ou;
  • CNH (Carteira Nacional de Habilitação) ou;
  • Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica (CNH-e) ou;
  • Carteira de Identidade emitida por conselhos ou federação de categoria profissional com fotografia ou;
  • Passaporte ou;
  • Cartão de Identidade expedido por ministério ou outro órgão subordinado à Presidência da República incluindo Ministério da Defesa e os Comandos da Aeronáutica, da Marinha e do Exército.

Obs1: Os documentos de identificação precisa ser original ou cópia autenticada.

OBSERVAÇÕES:

  • Não pode ser aceito para identificação de adolescente e adulto a Certidão de Nascimento, uma vez que se faz necessário documento com foto.
  • O adolescente (entre 16 completos e 18 anos), devidamente identificado, pode viajar desacompanhado

4 – Estrangeiro

DOCUMENTAÇÃO:

  • Passaporte Estrangeiro;
  • Carteira de Identidade de Estrangeiro (CIE);
  • Identidade Diplomática ou Consular;
  • Documento legal de viagem, em conformidade com acordos internacionais firmados pelo Brasil.

OBSERVAÇÕES:

  • Os documentos devem estar dentro do prazo de validade;
  • Poderá ser aceito o protocolo de pedido da Carteira de Identidade de Estrangeiro (CIE) expedido pelo Departamento de Polícia Federal pelo período máximo de 180 dias contados da data de sua expedição;
  • A Carteira de Identidade de Estrangeiro (CIE) poderá ser aceita com data de validade vencida nos casos de estrangeiros com deficiência física ou estrangeiros que tenham completado 60 anos de idade.

ID JOVEM

– TRANSPORTE INTERESTADUAL

De acordo com a Resolução nº 5.063/2016, o beneficiário deverá apresentar a Identidade Jovem para solicitar a gratuidade. O benefício somente será concedido com a apresentação dessa identidade, com prazo de validade vigente, e de um documento de identidade oficial com foto válida em todo o território nacional (original ou cópia autenticada em cartório).

O beneficiário deverá solicitar um único “Bilhete de Viagem do Jovem” com antecedência mínima de 03 (três) horas em relação ao horário de partida.

A empresa reservará, em linhas regulares, duas vagas gratuitas e duas vagas com desconto mínimo de 50% em cada veículo de serviço convencional de transporte interestadual de passageiros.

– TRANSPORTE INTERMUNICIPAL

Não há gratuidade para portadores do ID Jovem nas linhas e trechos intermunicipais.

CRIANÇA

– TRANSPORTE INTERESTADUAL

O passageiro tem direito a transportar, sem pagamento, uma criança de até 5 anos, 11 meses e 29 dias, por responsável, desde que não ocupe poltrona, observadas a documentação e disposições legais e regulamentares aplicáveis ao transporte de menores.

– TRANSPORTE INTERMUNICIPAL

Conforme Regulamento do Transporte Intermunicipal (Resolução 27/01) – AGERBA (BA) é direito do usuário o transporte, sem pagamento de passagem, de Criança com até 5 anos, 11 meses e 29 dias, desde que não ocupem assentos, obedecidas, ainda, as disposições regulamentares existentes sobre o transporte de menor.

IDOSO

– TRANSPORTE INTERESTADUAL

De acordo com o Estatuto do Idoso, a Lei nº 10.741/2003, o Decreto nº 5.934/2006 e a Resolução ANTT nº 1.692/2006 as empresas prestadoras de serviço regular de transporte rodoviário interestadual de passageiros devem reservar aos idosos, que preencham os requisitos de idade e renda, dois assentos gratuitos, em cada ônibus convencional, quando esses assentos já estiverem preenchidos, conceder o desconto mínimo de 50% no valor da passagem para ocupação dos demais assentos. Referido benefício é válido apenas no TRANSPORTE INTERESTADUAL. No TRANSPORTE INTERMUNICIPAL não há determinação legal concedendo este benefício.

Condições:

  • Idade mínima de 60 anos;
  • Renda salarial igual ou inferior a dois salários mínimos;
    – A comprovação de renda será feita mediante apresentação de um dos seguintes documentos (original ou cópia autenticada em cartório):
    – Carteira de Trabalho e Previdência Social com anotações atualizadas;
    – Contracheque de pagamento ou documento expedido pelo empregador;
    – Carnê de contribuição para o Instituto Nacional de Seguro Social – INSS;
    – Extrato de pagamento de benefício ou declaração fornecida pelo INSS ou outro regime de previdência social público ou privado;
    – Documento ou carteira emitida pelas Secretarias Estaduais ou Municipais de Assistência Social ou congêneres (A emissão da “Carteira do Idoso” deverá ser solicitada nas Secretarias Municipais de Assistência Social ou congêneres, que estão obrigadas a emitir esse documento, de acordo com a Instrução Operacional Conjunta nº 02 SENARC-SNAS/MDS, do Ministério do Desenvolvimento e Combate à Fome.
  • O idoso, com direito à gratuidade, poderá solicitar o seu “Bilhete de Viagem do Idoso”, junto à agência de venda de passagens da empresa, a partir de 30 dias úteis até 03 horas do início da viagem;
  • O idoso, que já estiver de posse do “Bilhete de Viagem do Idoso”, deverá comparecer ao terminal de embarque até 30 minutos antes da hora marcada para o início da viagem sob pena de perda do benefício.

– TRANSPORTE INTERMUNICIPAL

No TRANSPORTE INTERMUNICIPAL entre municípios do Estado da Bahia não há em vigor determinação legal concedendo o benefício de gratuidade aos idosos.

DEFICIENTE FÍSICO – PASSE LIVRE

– TRANSPORTE INTERESTADUAL

Os portadores de necessidades especiais física, mental, visual ou auditiva, comprovadamente carentes, têm direito à gratuidade em dois assentos em cada veículo do serviço convencional de transporte interestadual de passageiros.

O benefício será concedido às Pessoas com Deficiência devidamente inscritas no cadastro do Passe Livre no Ministério dos Transportes.

Condições:

  • A pessoa com Deficiência deverá fazer reserva (exclusivamente em uma agência física da empresa) com antecedência mínima de 03 horas. Caso o Deficiente embarque com acompanhante serão considerados ocupados os dois assentos previstos em lei;
  • Deverá apresentar o original da Carteira de Passe livre emitida pelo Ministério dos Transportes, dentro do prazo de validade;
  • Deverá apresentar um Documento de Identidade com foto e fé pública (original ou cópia autenticada em cartório);
  • Deficiente e acompanhante precisam, obrigatoriamente, embarcar e desembarcar juntos.

– TRANSPORTE INTERMUNICIPAL

Os portadores de necessidades especiais física, mental, visual ou auditiva, comprovadamente carentes, têm direito à gratuidade em dois assentos em cada veículo do serviço convencional de transporte intermunicipal de passageiros.

O benefício será concedido às Pessoas com Deficiência devidamente inscritas no cadastro do Passe Livre na Secretaria de Justiça e Cidadania da Bahia – SJCDH.

Condições:

PESSOA COM DEFICIÊNCIA:

  • Limite de 02 assentos por veículo convencional.
  • A pessoa com Deficiência deverá fazer reserva (na agência) com antecedência mínima:
    * Viagens até 150km: antecedência mínima de 30 minutos.
    * Viagens acima de 150km: reserva com antecedência mínima de 04 horas.
  • As duas gratuidades são concedidas por ordem de reserva;
  • Deverá apresentar o original da Carteira de Passe livre emitida pela Secretaria de Justiça e Cidadania da Bahia – SJCDH, dentro do prazo de validade;
  • Deverá apresentar um Documento de Identidade com foto e fé pública (original ou cópia autenticada em cartório);
  • Deficiente e acompanhante precisam, obrigatoriamente, embarcar e desembarcar juntos;
  • A reserva e emissão dos bilhetes gratuidade deverão ser obrigatoriamente efetuadas nos guichês de venda;
  • Somente quando a seção não possuir guichê de venda, a reserva poderá ser efetivada pelo endereço de e-mail ou número de telefone da Ouvidoria da empresa (durante o horário de expediente comercial), com o fornecimento do respectivo número de cadastro da Carteira de Passe Livre, com antecedência mínima de 02 (duas) horas em relação ao horário oficial de partida da embarcação, sendo obrigatória apresentação da Carteira e documento oficial com foto no ato de embarque.

ACOMPANHANTE:

  • Para reserva e emissão do bilhete de gratuidade ao acompanhante será necessária a confirmação do cadastro perante o site da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social;
  • O acompanhante precisa ter idade mínima de 18 (dezoito) anos;
  • Obrigatória a apresentação do documento oficial de identidade com foto (original ou cópia autenticada em cartório), Carteira de Passe e do bilhete de gratuidade emitido pela agência no ato da reserva;
  • O embarque do acompanhante considerar-se-á como ocupado 01 (um) dos assentos reservados às pessoas com deficiência;
  • Caso haja divergência ou ausência de cadastro da pessoa com deficiência e/ou do acompanhante o bilhete gratuidade não poderá ser emitido e o beneficiário deverá regularizar o cadastro perante a SJCDH.

Linhas interestaduais – ANTT

De acordo com a determinação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o preço da passagem abrange, a título de franquia, o transporte gratuito de volumes no bagageiro, observado os seguintes limites máximos de peso e dimensão:

No bagageiro, 30kg de peso total e volume máximo de 300 dm (0,3), limita a maior dimensão do volume a um metro;

No porta-embrulho, 5kg de peso total, com dimensões que se adaptem ao porta-embrulho, desde que não sejam comprometidos o conforto e segurança do cliente, e que sejam pertences de uso pessoal.

Excedido os limites estabelecidos, o passageiro ficará sujeito ao pagamento do excesso, de acordo com a tabela vigente.

É vedado o transporte de produtos considerados perigosos, indicados na legislação específica bem assim daqueles que, por sua forma ou natureza, comprometam a segurança do veículo, de seus ocupantes ou de terceiros.

Linhas intermunicipais – AGERBA

De acordo com a determinação da AGERBA, no preço da passagem está compreendido, a título de franquia, o transporte obrigatório e gratuito de volumes no bagageiro e no porta-embrulhos interno, observados os seguintes limites máximos de peso e dimensão:
No bagageiro – até 20 kg (vinte quilos) de peso, sem que o volume total ultrapasse 250 dm3 (duzentos e cinqüenta decímetros cúbicos) e não podendo cada volume ultrapassar 1 (um) metro na maior dimensão;
No porta-embrulhos, até 5kg (cinco quilos) de peso total, com dimensões que se adaptem ao porta-embrulhos, desde que não seja comprometido o conforto e a segurança dos passageiros.
Excedido os limites estabelecidos, o passageiro ficará sujeito ao pagamento do excesso, de acordo com a tabela vigente.
É vedado o transporte de produtos considerados perigosos, indicados na legislação específica, assim como daqueles que, por sua forma ou natureza, comprometam a segurança do veículo, de seus ocupantes e de terceiros.

Linhas interestaduais – ANTT

De acordo com a Instrução Normativa nº 18, de 18 de julho de 2006 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, segue um padrão de normas no que se refere ao transporte de animais no serviço rodoviário.

Para o trânsito de cães e gatos, os animais deverão estar acompanhados de atestado sanitário emitido pelo médico veterinário registrado no Conselho Regional de Medicina Veterinária da Unidade Federativa de origem do animal.

O atestado deverá comprovar a saúde do animal e o atendimento às medidas sanitárias definidas pelo serviço veterinário oficial e pelos órgãos de saúde pública, com destaque para a comprovação de imunização anti-rabica.

Para o transporte do animal doméstico será necessário:

  1. Acondicioná-lo em uma caixa ou gaiola apropriada;
  2. É recomendável que o proprietário tranquilize o animal mediante uso de medicamentos específicos, prescritos pelo médico veterinário;
  3. Que nas paradas feitas durante a viagem esteja atento à situação do animal, como: alimentá-lo, etc…
  4. A ROTA TRANSPORTES em nenhuma hipótese se responsabilizará pelo estado do animal, se este vier a adoecer ou morrer.

O passageiro deverá cumprir as exigências legais em todos os trechos (ida e volta).

Linhas intermunicipais – AGERBA

Conforme Determinação da AGERBA, vide Resolução Agerba 13/2014, o Transporte de Animais domésticos obedecerá as seguintes condições:

Apenas animais domésticos de pequeno porte, até 10kg, máximo de dois animais por veículo, deverão ser transportados em contêiner, com Tamanho máximo de 41x36x33cm.

O contêiner deverá ser limpo e desinfetado, antes e durante a viagem, transportando no máximo de 01 animal por contêiner, deverá ficar alojado no assoalho do veículo, obedecendo o limite do espaço físico da poltrona.

O contêiner somente poderá ser acomodado na poltrona caso o passageiro adquira passagem, necessariamente ao lado da sua, pagando a tarifa correspondente ao deslocamento desejado, com isenção de TUTE.

Deverá ser apresentado:

  • Atestado médico-veterinário emitido no período máximo de 15 dias antes da viagem
  • Carteira de Vacinação do Animal Atualizada, contendo anti-rábica e polivalente

Será Vedado:

  • O transporte de fêmeas grávidas ou no cio, bem como animais que ofereçam risco de qualquer natureza.
  • O transporte de animais no porta embrulhos internos ou no bagageiro.

Em viagens noturnas, o animal deverá obrigatoriamente estar sedado ao embarcar.

Para o transporte de CÃO-GUIA não há limite de peso, desde que acompanhado por deficiente visual e no máximo de 01 animal por veículo.

Deverá ser apresentado a Identificação do Cão-Guia e do seu condutor, bem como o Registro do cão-guia expedido por escola de cães-guias vinculada à Federação Internacional de Cães-Guia.

Para o transporte de AVES E ANIMAIS SILVESTRES, somente mediante autorização do IBAMA específica para a viagem requisitada e deverá atender as exigências para animais domésticos descritas acima

INTRODUÇÃO

O desenvolvimento do GRUPO BRASILEIRO sempre se pautou em POLÍTICAS norteadoras do processo decisório e das práticas estratégicas e gerenciais das empresas.

Com o crescimento do GRUPO foi identificada a necessidade de explicitação e documentação das POLÍTICAS, visando pautar e orientar o comportamento dos profissionais, sejam eles efetivos ou prestadores de serviços.

Este documento apresenta as POLÍTICAS CHAVE que retratam a posição da empresa e as diretrizes norteadoras de decisões referentes a relacionamentos e negócios, bem como postura esperada no exercício das atividades.

As POLÍTICAS aqui retratadas se aplicam as empresas, unidades de negócios do GRUPO BRASILEIRO e abrange todos os colaboradores e níveis hierárquicos, além dos prestadores de serviços, consultores, fornecedores e os parceiros de negócios, os quais devem agir de acordo com as diretrizes aqui colocadas.

Estas POLÍTICAS foram aprovadas pela Diretoria e contém as expectativas do GRUPO BRASILEIRO quanto aos temas tratados, devendo ser disseminadas para as diversas unidades e níveis da organização. Sua prática deve ser estimulada de forma sistemática e abrangente.

Este documento não aborda todos os temas que podem ser encontrados nas atividades, mas determina as expectativas de como se deve comportar em nome das empresas do GRUPO.

GERAIS

O GRUPO BRASILEIRO se pauta no cumprimento da legislação vigente, regulamentações estabelecidas pelos órgãos reguladores e políticas e normas das empresas de transportes rodoviários. Os profissionais devem conhecer a legislação, regulamentação, políticas e normas, referente a sua atuação profissional, fazendo cumpri-las para o bom desenvolvimento dos negócios do GRUPO, alinhamento com o mercado e com as melhores práticas.

A empresa preza a vida e a integridade física dos clientes e colaboradores. Esta diretriz é considerada mandatória em todos os níveis da organização e deve pautar as decisões e processos das empresas.

Acredita no aperfeiçoamento contínuo da organização e na qualidade da gestão de seus negócios, prestação de serviços aos clientes e sociedade.

O GRUPO BRASILEIRO adota postura de respeito nas relações profissionais em todos os níveis da organização, bem como nas relações com clientes, parceiros e fornecedores.

Preservar e honrar seus compromissos são valores que devem ser praticados sistematicamente por todos.

Todos os colaboradores de todos os níveis, além dos prestadores de serviços, consultores, fornecedores e os parceiros de negócios devem ter postura de preservação do sigilo, inclusive na relação com colegas e familiares, sobre as informações financeiras, de vendas, rentabilidade, novos serviços ou outras que possam expor informações das empresas do GRUPO.

O GRUPO não admite discriminação ou preconceito de qualquer natureza, seja ela de raça, religião, faixa etária, sexo, convicção política, nacionalidade, estado civil, orientação sexual e condição física.

Se posiciona como uma empresa cidadã, apoiando ações comunitárias que contribuam para o desenvolvimento de comunidades onde atua. Acredita que semear a educação leva ao desenvolvimento das pessoas, comunidades e da sociedade como um todo.

IMAGEM

O GRUPO BRASILEIRO preza sua imagem no mercado adotando medidas de atenção e respeito a todos seus públicos interessados.

O pronunciamento em nome das empresas e do GRUPO é restrito a profissionais designados pela liderança, que devem pautar suas colocações publicas em consonância a politica da empresa.

Sócios, administradores, colaboradores e prestadores de serviço devem se abster de expor ideias, conteúdos, mensagens e imagens que possam se associar ao GRUPO, expondo-o negativamente ou denegrindo a sua imagem.

Os colaboradores e prestadores de serviço devem adotar medidas que garantam o bom estado físico e de funcionamento das instalações e veículos, zelando pela estética, organização e limpeza de todos os ambientes.

A postura e apresentação pessoal dos profissionais devem ser condizentes com a necessidade de preservação da imagem das empresas do GRUPO.

QUALIDADE

O GRUPO BRASILEIRO preza a qualidade contínua de seus serviços, portanto o Manual de Qualidade, as normas e os procedimentos devem ser do conhecimento de todos, devendo ser respeitados e cumpridos.

Deve ser estimulada a visão sistêmica em todos os níveis da organização. A interdependência entre os setores deve ser considerada na tomada de decisões e desenvolvimento de processos chave das empresas.

São adotados processos de certificação sistemáticos para aperfeiçoamento da organização.

RECURSOS HUMANOS

O GRUPO BRASILEIRO prioriza a profissionalização na composição de seu quadro e deve procurar ter o profissional certo no lugar certo.

Os processos de seleção devem ser pautados em critérios claros, de acordo com os requisitos exigidos para os cargos em questão.
Não é admitida a contratação de parentes na mesma empresa em que o colaborador trabalha.

É politica da empresa manter banco de dados de candidatos para facilitar a agilidade no atendimento a demandas.

Adota politica de formação interna e capacitação de profissionais da casa priorizando-os em processos de seleção e promoção.

Todos os colaboradores ao entrarem na empresa devem passar pelo processo de acolhimento e a partir daí de aperfeiçoamento sistemático.

As empresas do GRUPO devem adotar processo de acompanhamento, dando oportunidade de desenvolvimento aos profissionais da empresa. Atenção especial deve ser dada a saúde emocional do trabalhador exposto a situação de estresse durante o exercício de suas atividades.

Deve ser estimulada a comunicação clara entre os colaboradores, buscando envolvimento e comprometimento com os objetivos e metas das empresas e das áreas.

Os gestores devem ter participação ativa no desenvolvimento de seus colaboradores, direcionando a equipe para os objetivos da empresa, fornecendo oportunidades de desenvolvimento, oferecendo feedback aos colaboradores e reforçando suas possibilidades de contribuição.

As empresas do GRUPO devem respeitar a cultura das localidades onde atuam, alinhando seu calendário e eventos as datas comemorativas da região.

Devem ser evitadas posturas autoritárias, centralizadoras, preconceituosas e unilaterais no trato com as equipes.

SUPRIMENTOS

É politica da empresa buscar antecipar suas necessidades de suprimentos e ter parceria com fornecedores, pautando o relacionamento pela licitude, transparência e ética, valorizando as relações comerciais onde haja confiança e possibilidade de alianças duradoras.

É fundamental que os fornecedores ofereçam condições de qualidade, preço e prazo de atendimento alinhados as demandas das empresas.

É politica do GRUPO a aquisição de produtos e serviços de forma centralizada através da área de Suprimentos.

As empresas mantem cadastro de fornecedores e relação de marcas homologadas que atendem aos requisitos de qualidade exigidos pelo grupo.

O GRUPO preza a agilidade no atendimento das solicitações das áreas clientes e para tanto os demandantes devem fornecer as especificações precisas desde o inicio das solicitações.

Devem ser respeitados os princípios da livre concorrência, selecionando fornecedores e prestadores de serviço com base em critérios técnicos e comerciais que otimizem a relação custo x benefício, preservando a postura ética e de responsabilidade social.

Os colaboradores não devem solicitar nem aceitar presentes ou benefícios, inclusive gratificações financeiras, que não sejam na forma de brindes corporativos, tais como canetas, agendas, blocos, etc.

Os colaboradores não devem participar diretamente em negociações técnicas e comerciais com fornecedores ou prestadores de serviço onde trabalhe parente seu em 1o ou 2o grau, que tenha influência direta nas negociações, evitando-se a interferência de interesses particulares.

RECURSOS FINANCEIROS

É politica do GRUPO honrar seus compromissos e trabalhar com capital próprio e de terceiros, compatível com o nível de atividade das empresas, assegurando a saúde financeira e preservando o grau de endividamento que não coloque em risco o futuro e solidez das empresas.

Os processos de planejamento orçamentário e decisões econômicas e financeiras devem ser pautadas em postura de equilíbrio, visando minimizar riscos aos negócios e ao patrimônio das empresas. Todas informações econômicas financeiras devem ser mantidas sob sigilo.

Devem ser adotados procedimentos de acompanhamento e controle que evitem evasão de receita. Os gestores devem buscar se antecipar aperfeiçoando e atualizando sistematicamente os sistemas de controle estabelecendo medidas para casos de desvios.

O GRUPO BRASILEIRO preza a realização de auditorias sistemáticas, internas e externas, devendo os colaboradores cooperarem plenamente com estes processos, informando sobre registros e controles solicitados, de forma transparente, sem quaisquer omissões ou manipulações.

OPERAÇÕES

É politica do GRUPO assegurar pontualidade em suas operações e priorizar práticas de segurança, integração entre as áreas e otimização da frota para o melhor atendimento aos seus clientes e ao mercado.

Garantir que as empresas do GRUPO promovam condições adequadas para o bem-estar dos motoristas e demais profissionais, para que operem em plenas condições de segurança e qualidade no exercício de suas atividades.

Assegurar que as escalas de trabalho de todos os colaboradores envolvidos na operação sejam desenvolvidas respeitando a legislação, regulamentação e acordos coletivos vigentes.

Garantir que a frota seja mantida em plenas condições de uso, considerando renovação, imagem, funcionamento, segurança, higiene e limpeza de acordo com a demanda operacional de cada empresa.

COMERCIAL E RELACIONAMENTO COM CLIENTES

É politica do GRUPO buscar a excelência no serviço, oferecendo atendimento com qualidade certificada visando a fidelização dos clientes e liderança nos mercados em que atua.

O GRUPO valoriza o estabelecimento, bom funcionamento e eficiência dos canais de venda e comunicação com os clientes, adequando sistematicamente os processos às demandas e necessidades do mercado.

Os gestores das empresas do GRUPO devem adotar postura proativa de conhecimento e alinhamento ao mercado, buscando informações que contribuam para o aperfeiçoamento constante de seus processos e serviços de atendimento aos clientes.

Os objetivos de resultados das empresas devem sempre ser levados em conta quando da análise e tomada de decisões referentes a oferta de serviços e atendimento.

Todas as áreas das empresas do GRUPO devem contribuir para a eficiência operacional, garantindo a disponibilização de serviços com dinamismo e prontidão necessários ao bom atendimento ao mercado.

SISTEMA DE INFORMAÇÕES

O GRUPO BRASILEIRO tem politica de agilidade e eficiência dos sistemas de informações, promovendo constante atualização, priorizando a segurança e sua funcionalidade.

Os sistemas devem dar suporte as operações das empresas do GRUPO, ser amigáveis e os profissionais envolvidos devem ser capacitados a operá-los. O acesso as informações deve ser de acordo com as alçadas de cada cargo.

Os Gestores do GRUPO devem adotar postura proativa de análise e tratamento das informações adotando medidas que visem tirar o maior proveito dos recursos e contribuam para melhoria de resultados das empresas.